Pesquisar
Close this search box.

Barroso se manifesta depois de polêmica envolvendo Elon Musk e Alexandre de Moraes

Foto - Ton Molina

‘Decisões judiciais podem ser objeto de recursos, mas jamais de descumprimento deliberado’, disse o presidente do STF

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luís Roberto Barroso, se manifestou, nesta segunda-feira, 8, após a polêmica envolvendo o ministro Alexandre de Moraes e o dono do X, Elon Musk.

“O STF atuou e continuará a atuar na proteção das instituições, sendo certo que toda e qualquer empresa que opere no Brasil está sujeita à Constituição Federal, às leis e às decisões das autoridades brasileiras”, disse Barroso. “Decisões judiciais podem ser objeto de recursos, mas jamais de descumprimento deliberado. Essa é uma regra mundial do Estado de Direito e que faremos prevalecer no Brasil.”

De acordo com Barroso, “como é público e notório, travou-se recentemente no Brasil uma luta de vida e morte pelo Estado Democrático de Direito e contra um golpe de Estado, que está sob investigação nesta Corte com observância do devido processo legal”.

Ainda conforme o presidente do STF, “o inconformismo contra a prevalência da democracia continua a se manifestar na instrumentalização criminosa das redes sociais”.

Moraes inclui Elon Musk em inquérito no STF

Na noite de ontem Moraes incluiu Musk no inquérito que apura a existência de supostas milícias digitais.

Diz trecho do despacho de sete páginas do juiz do STF: “Determino a inclusão de Elon Musk, dono e CEO da provedora de rede social X, em face do cargo ocupado, como investigado do Inquérito 4.874, pela, em tese, dolosa instrumentalização criminosa da provedora de rede social X, em conexão com os fatos investigados nos Inquéritos 4.781, 4.923, 4.933 e PET 12.100”. Embora citado como CEO da plataforma, Musk deixou a posição no ano passado. Hoje, quem ocupa esse cargo na big tech é a executiva Linda Yaccarino.

Moraes abriu ainda um novo inquérito, “por prevenção”, com a finalidade de “apurar a conduta de Musk”.

Além disso, Moraes ameaçou estabelecer multa de R$ 100 mil, caso a big tech desobedeça ordens do STF. “Determino ainda que a provedora de rede social X se abstenha de desobedecer qualquer ordem judicial já emanada, inclusive realizar qualquer reativação de perfil cujo bloqueio foi determinado por esta Suprema Corte ou pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), sob pena de multa diária de R$ 100 mil por perfil e responsabilidade por desobediência à ordem judicial dos responsáveis legais pela empresa no Brasil”, decidiu Moraes.

Source link

compartilhe
Facebook
Twitter
LinkedIn
Reddit

4 respostas

  1. Os caras acreditam mesmo no que dizem? Devido processo legal? A qual constituição eles se referem? Instituições? Ao que vejo só há uma instituição no Brasil, cujos integrantes, os abutres togados se auto denominam deuses supremos, protegem um ladrão condenado e seu regime que está derretendo o pais e ainda usam cinicamente a palavra “democracia” afim de encobrir seus mal feitos, prestam um desserviço que provoca asco, nojo, ojeriza ao cidadãos de bem. Um disse, “somos o supremo” creme de la creme de merda, outro disse eleições não se ganham, se tomam, outro disse serão todos presos. Claramente não são gente, são coisas, cujas vozes nos embrulham o estômago, não confiáveis.

  2. Infelizmente o Brasil está sendo governado por psicopatas. A psicopatia tomou conta do Brasil.

  3. Claramente estão temendo a divulgação da verdade do que eles determinaram. Não estamos querendo mentiras.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *