Pesquisar
Close this search box.

Jornalista português detido pela PF anuncia volta ao Brasil

Sérgio Tavares, um jornalista de Portugal, revelou neste sábado (20.abr.2024) que está a caminho do Brasil.

Ele pretende participar de um protesto organizado pelo ex-presidente brasileiro, Jair Bolsonaro (PL), que ocorrerá no domingo (21.abr) em Copacabana, Rio de Janeiro.

Tavares compartilhou um vídeo no Instagram onde se dirige à imprensa e às autoridades portuguesas. Ele menciona que enviou um e-mail ao presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, ao primeiro-ministro, Luís Montenegro, e ao embaixador de Portugal no Brasil, Luís Faro Ramos, informando-os sobre sua viagem.

Com informações do Pode 360, Tavares recordou sua experiência anterior no Brasil, quando foi detido por 4 horas no Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, em 25 de fevereiro. Ele alega que foi “tratado como um criminoso” pela Polícia Federal brasileira, sob a falsa alegação de não possuir um visto de trabalho temporário. No entanto, cidadãos europeus que permanecem no Brasil por até 90 dias são isentos deste documento, de acordo com a resolução do CNI (Conselho Nacional de Imigração).

No vídeo gravado no Aeroporto de Lisboa, Tavares pede às autoridades portuguesas que estejam alertas, pois, segundo ele, “no Brasil não respeitam os direitos humanos, não respeitam a liberdade de expressão”. Ele também acusa a Polícia Federal brasileira de não ter escrúpulos, a ponto de mentir sobre ele, difamá-lo e submetê-lo a interrogatórios ordenados por Brasília.

Apesar de estar “receoso” de retornar ao Brasil, Tavares afirma que quer defender sua honra. Ele planeja estar presente no Senado Federal para denunciar tudo o que aconteceu com ele e processar a Polícia Federal. Ele também pretende cobrir a manifestação contra o que ele chama de “ditadura do Supremo Tribunal Federal” que se instalou no país.

Sérgio Tavares é um comunicador e ativista português de direita com um canal no YouTube desde julho de 2022, que conta com mais de 358 mil inscritos. Ele entrevista e mantém programas noticiosos sobre política e conjuntura contemporânea. Em 3 de fevereiro de 2024, ele entrevistou Jair Bolsonaro.

Ao chegar ao Brasil pelo aeroporto de Guarulhos em 25 de fevereiro, Tavares foi levado à delegacia do aeroporto, onde foi detido para prestar esclarecimentos por estar sem visto profissional. No entanto, Tavares afirma que foi questionado sobre suas opiniões sobre a situação política no Brasil e não sobre o visto.

Para exercer a profissão de jornalista em Portugal e também no Brasil ou na maioria dos países ocidentais, não há lei que obrigue a ter diploma nem licença para atuar em veículos de comunicação.

Source link

compartilhe
Facebook
Twitter
LinkedIn
Reddit

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *