Pesquisar
Close this search box.

Lula acumula o equivalente a quase 7 voltas ao redor da Terra em suas viagens internacionais

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva acumulou quase sete circuitos ao redor do globo em suas viagens internacionais. Na última sexta-feira, 1º, concluiu sua mais recente jornada no exterior, durante a qual se encontrou com o ditador venezuelano, Nicolás Maduro.

Durante sua estadia nas ilhas do Caribe de São Vicente e Granadinas, um país monárquico com aproximadamente 110 mil habitantes, o presidente brasileiro cumpriu uma série de compromissos. Essa região é renomada mundialmente por suas praias com cenários paradisíacos.

Com essa última viagem, Lula está prestes a alcançar a marca de sete voltas ao redor do mundo em termos de quilometragem internacional. Vale destacar que essas viagens, denominadas diplomáticas, são financiadas pela União, ou seja, pelos contribuintes.

Somente nos primeiros meses deste ano, o presidente percorreu cerca de 29,8 mil km, considerando a distância linear entre os aeroportos nos quais Lula, a primeira-dama Janja da Silva e suas comitivas desembarcaram.

No ano de 2023, Lula passou 62 dias fora do país em seu primeiro ano de governo, com um custo aproximado de R$ 70 milhões para as viagens internacionais. Esses gastos englobam despesas com carros e hotéis de luxo para o casal presidencial. Em 2024, as despesas com as viagens de servidores federais já atingem a marca de R$ 60 milhões.

Apesar da promessa de priorizar viagens no interior do país, especialmente devido ao ano eleitoral, Lula já tem destinos internacionais agendados para 2024, incluindo Uruguai, Paraguai, Estados Unidos, Rússia e Azerbaijão.

Lula desembolsou R$ 3,3 bilhões exclusivamente em diárias e passagens aéreas durante o ano de 2023, marcando o montante mais elevado desde 2014, conforme revelado por uma análise do site Poder360. Esse dado reflete um aumento de 29,2% em relação a 2022, quando o governo de Jair Bolsonaro destinou R$ 2,6 bilhões para essa finalidade. Ao longo de 2023, Lula realizou 15 viagens internacionais, visitando 27 países, frequentemente acompanhado por uma extensa comitiva e hospedando-se em estabelecimentos de luxo.

Do total gasto no referido ano, R$ 1,9 bilhão foram destinados ao pagamento de diárias, representando um incremento de 36,8% em comparação a 2022, quando foram desembolsados R$ 1,4 bilhão para esse fim.

Quanto às passagens e locomoções, o governo retirou R$ 1,4 bilhão dos cofres públicos em 2023, indicando um aumento de 16,6% em relação ao ano anterior, quando o gasto foi de R$ 1,2 bilhão.

Os anos de 2020 e 2021 marcaram mínimas históricas nesse tipo de despesa, uma vez que as medidas de contenção da pandemia da COVID-19 restringiram a mobilidade global. Em 2020, a União despendeu R$ 1,2 bilhão nesse aspecto, enquanto em 2021 registrou-se um gasto de R$ 1,3 bilhão.

Com informações de Revista Oeste

Source link

compartilhe
Facebook
Twitter
LinkedIn
Reddit

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *