Pesquisar
Close this search box.

Milhões arrecadados pelo governo do RS não serão usados agora

Segundo o Governador, os valores serão empenhados para a reconstrução do estado

O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), informou, nesta quarta-feira (8), que o Pix de doações divulgados pelo governo já conseguiu arrecadar R$ 70 milhões, mas que o valor não será usado neste momento.

Em entrevista à CNN Brasil, o político esclareceu aos brasileiros que a conta bancária recebedora dessas doações não pertence ao governo, mas sim a uma entidade privada que fará a destinação dos valores.

– A gente montou, a partir dessa estrutura de uma entidade privada, mas com um decreto de governança público. Então tem um decreto do governador, que traz várias entidades – entidades empresariais, entidades assistenciais, associações de municípios – para a governança desse recurso. E essas entidades formam um comitê gestor que define a aplicação desse recurso para as pessoas – disse Leite.

O objetivo é usar o valor não para a ajuda humanitária, mas sim para a reconstrução do estado. Ainda segundo o governador, as necessidades urgentes da população estão sendo atendidas tanto pelo estoque de alimentos do governo, quanto pelas doações de outras instituições.

compartilhe
Facebook
Twitter
LinkedIn
Reddit

2 Responses

  1. Não serão usados agora, no momento de maior necessidade, NEMNUNCA! VAI SUMIR, VAGABUNDO! Não fiz e NUNCA FAREI pix para esse corrupto ladrão.

  2. Novamente o governo apodera-se do bem público e engana a população. Esta decisão não contempla a blindagem das arrecadações financeiras através de entidades idôneas e sim por ‘amigos” do poder instalado e seus assemelhados, possivelmente, para cobrir rombos nas contas públicas, comprometidas, deixando passar a tempestade, cair no esquecimento, e, sem prestar contas à população, desviar os recursos arrecadados.
    Não há um mínimo de decência nesta decisão, pois, se houvesse já haveria uma forma transparente de contabilizar estes recursos em amostragem pública, contemplando, inclusive, a forma de aplicação/correção destes recursos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *