Pesquisar
Close this search box.

Moraes nega pedido de Bolsonaro para adiar depoimento à PF

04/08/2022REUTERS/Ueslei Marcelino

Defesa do ex-presidente havia pedido para adiar o depoimento, marcado para quinta (22), e argumentou que não teve acesso a todo o material da investigação.


O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu não atender pedido do ex-presidente Jair Bolsonaro e determinou que a Polícia Federal pode manter a data do depoimento. 

A defesa de Bolsonaro havia pedido adiamento da data. O depoimento é na investigação sobre tentativa de golpe de Estado. Segundo a PF, Bolsonaro e aliados se organizaram para não cumprir o resultado das eleições e mantê-lo no poder. 

O depoimento está marcado para quinta-feira (22).

Os advogados do ex-presidente afirmaram que ele tem “total interesse em cooperar plenamente com a investigação e provar sua inocência”. Mas que, neste momento, buscam preservar o direito à ampla defesa. 

Eles argumentaram que a decisão que autorizou a operação sobre o tema há duas semanas “contém excertos de supostas conversas presentes nos celulares apreendidos ao longo de todo este procedimento investigatório, mídias as quais a defesa não teve acesso até hoje”.

Moraes discordou. Segundo o ministro, a defesa do ex-presidente já teve total acesso ao material das investigações. 

“Informe-se a Polícia Federal que inexiste qualquer óbice para a manutenção da data agendada para o interrogatório uma vez que aos advogados do investigado foi deferido integral acesso aos autos”, escreveu o ministro. 

Outros investigados também serão ouvidos nesta semana.

Source link

compartilhe
Facebook
Twitter
LinkedIn
Reddit

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *