Pesquisar
Close this search box.

Móveis do Alvorada: deputados denunciam Lula à PGR

Foto: Rafa Neddermeyer/Agência Brasil

A oposição na Câmara apresentou nesta quarta-feira, 20, uma denúncia na PGR contra Lula por falsa comunicação de crime e ato de improbidade administrativa 

Fato ocorreu após a Presidência da República ter confirmado a recuperação de todos os 261 bens do patrimônio do Palácio da Alvorada que supostamente estavam desaparecidos.

A Comissão de Inventário Anual da Presidência da República concluiu o levantamento do patrimônio do Palácio da Alvorada para o período de 2022 e constatou que nenhum móvel ou bem estava extraviado. As informações foram publicadas pela Folha de S. Paulo e confirmadas por este site.

Antes de ocupar o Palácio da Alvorada, o presidente Lula e a primeira-dama Janja (foto) reclamaram das condições da residência oficial e apontaram que alguns móveis estavam faltando após a mudança de Jair Bolsonaro e sua esposa Michelle do local. A ausência de móveis também foi citada como justificativa para a compra de R$ 196,7 mil em móveis de luxo pelo novo governo. Tudo por meio de dispensa de licitação.

Entre os itens adquiridos estavam camas, sofás, poltronas, fogões, lavadoras de roupa e obras de arte.

Como também registramos, o ex-presidente Jair Bolsonaro reagiu nas redes sociais a fake news propagada pelo atual casal presidencial.

“Todos os móveis estavam no Alvorada. Lula incorreu em falsa comunicação de furto”, publicou o perfil de Bolsonaro no X, ex-Twitter.

A Secretaria de Comunicação Social (Secom) da Presidência, quando questionada pela Folha sobre o local específico onde os móveis foram encontrados, limitou-se a informar que estavam espalhados por diversas dependências do palácio, evitando fornecer mais detalhes. Boa parte do móveis estaria em um depósito.

Fake news de Lula

“guerra dos móveis” começou quando o presidente Lula reclamou publicamente sobre as condições precárias da residência oficial e afirmou que Bolsonaro e Michelle tinham levado móveis na mudança.

Segundo ele, se os objetos fossem de caráter particular, não haveria problema, mas tratavam-se de patrimônio público.
Em resposta, a ex-primeira-dama Michelle afirmou, meses depois, que os móveis eram de sua propriedade e não bens públicos. Ela chegou a sugerir a instalação de uma CPI dos móveis do Alvorada.

Source link

compartilhe
Facebook
Twitter
LinkedIn
Reddit

2 Responses

  1. Como suportar esse desclassificado falando e fazendo de gato e sapato as pessoas odiadas por ele?
    Impeachment desse ser maligno é mais do que necessário para o país voltar a ter decência.

  2. A Globonews e demais mídias que noticiaram as falas de Lula e Janja também deveriam ser processadas, pois não procuraram ouvir a outra parte, aquela que foi caluniada, Dona Michele e Bolsonaro. A ridícula longa reportagem da Globonews com Natuza Nery entrevistando Janja, no Alvorado, mostrava os cômodos vazios do apartamento do presidente dentro do palácio e Janja revirava os olhos dizendo que os móveis tinham desaparecido.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *