Pesquisar
Close this search box.

O Itamaraty expressa ‘preocupação’ e faz criticas à Venezuela por não permitir inscrição de opositora em eleição

Foto: DavidRockDesign/Pixabay

Nesta terça-feira (26), o Itamaraty expressou preocupação por conta da ditadura socialista da Venezuela ter impedido a inscrição de Corina Yoris, mais uma candidata da oposição do governo de Nicolás Maduro, nas eleições presidenciais venezuelanas.

Em nota, o governo brasileiro diz acompanhar o processo eleitoral da Venezuela “com expectativa e preocupação”. O Itamaraty informou que a decisão de barrar a candidatura da indicado pela Plataforma Unitaria, força política de oposição, “não é compatível com os acordos de Barbados”.

“O impedimento não foi, até o momento, objeto de qualquer explicação oficial”, acrescentou o Itamaraty em nota. “O Brasil reitera seu repúdio a quaisquer tipos de sanção, que, além de ilegais, apenas contribuem para isolar a Venezuela e aumentar o sofrimento do seu povo”

O Itamaraty ressalta que, apesar do caso de Yoris, 11 candidatos ligados a correntes de oposição conseguiram se registrar. Entre eles o atual governador de Zulia, Manuel Rosales, também integrante da Plataforma Unitaria.

O ministério brasileiro informou que vai cooperar, em conjunto com outros membros da comunidade internacional, para as eleições de 28 de julho.

Source link

compartilhe
Facebook
Twitter
LinkedIn
Reddit

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *