Pesquisar
Close this search box.

TENSÃO: Embaixador de Israel faz novas críticas ao governo brasileiro

Foto: Reprodução.

O embaixador de Israel no Brasil, Daniel Zonshine, afirmou à CNN neste domingo (14) que está desapontado pelo governo brasileiro não ter condenado o ataque do Irã a Israel em nota divulgada pelo Itamaraty na noite de ontem.

“Eu procurei, mas não achei um tipo de condenação, infelizmente. Fiquei muito desapontado. Acho que quando há este tipo de ataque, e o Brasil aceita isso, ou pelo menos não condena, como disse, fiquei muito desapontado que isso não aconteceu. Espero que não vamos ter que continuar com este tipo de mensagens”, disse Zonshine.

No comunicado do Ministério das Relações Exteriores (leia a íntegra abaixo), o Brasil pede “máxima contenção” para evitar “escalar” do conflito entre Irã e Israel.

“O Brasil apela a todas as partes envolvidas que exerçam máxima contenção e conclama a comunidade internacional a mobilizar esforços no sentido de evitar uma escalada”, disse o Itamaraty em nota.

Na nota, o governo brasileiro ainda disse acompanhar o conflito com “grave preocupação”.

Ainda foi recomendado pelo Itamaraty que “não sejam realizadas viagens não essenciais à região” do conflito, e que brasileiros que estejam no Irã e em Israel “sigam as orientações divulgadas nos sítios eletrônicos e mídias sociais das embaixadas brasileiras”.

Leia a íntegra da nota

“O Governo brasileiro acompanha, com grave preocupação, relatos de envio de drones e mísseis do Irã em direção a Israel, deixando em alerta países vizinhos como Jordânia e Síria.

Desde o início do conflito em curso na Faixa de Gaza, o Governo brasileiro vem alertando sobre o potencial destrutivo do alastramento das hostilidades à Cisjordânia e para outros países, como Líbano, Síria, Iêmen e, agora, o Irã.

O Brasil apela a todas as partes envolvidas que exerçam máxima contenção e conclama a comunidade internacional a mobilizar esforços no sentido de evitar uma escalada.

O Governo brasileiro recomenda que não sejam realizadas viagens não essenciais à região e que os nacionais que já estejam naqueles países sigam as orientações divulgadas nos sítios eletrônicos e mídias sociais das embaixadas brasileiras.

O Itamaraty vem monitorando a situação dos brasileiros na região, em particular em Israel, Palestina e Líbano desde outubro passado.”

Source link

compartilhe
Facebook
Twitter
LinkedIn
Reddit

2 Responses

  1. As respostas podem ter se tornado amenas, mas apoiar o hamas no ataque de 7 de outubro foi um erro imperdoável.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *