Pesquisar
Close this search box.

URGENTE: General citado na delação do caso Marielle vai ser promovido por Lula a número 2 do Exército

O relatório da PF de domingo (24) aponta que, contra a oposição da inteligência da Secretaria de Segurança Pública, o general Richard Nunes decidiu nomear Rivaldo Barbosa como chefe da Polícia Civil do Rio no caso Marielle Franco.

Segundo apurado, em abril de 2024, Richard deve se tornar o chefe do Estado Maior do Exército, sendo o segundo no comando.. Ele sucederá Fernando José Sant’ana Soares e Silva, que se aposentará.

Em 2018, o então interventor federal Walter Braga Netto nomeou o general secretário de Segurança do Rio, e este concorreu à eleição presidencial de 2022 com Jair Bolsonaro (PL).

Richard nomeou Rivaldo Barbosa para chefiar a Polícia Civil do Estado, mas a PF o prendeu em 24 de março, suspeito de planejar o assassinato de Marielle e obstruir investigações.

Richard nomeou o delegado em 8 de março de 2018, e ele assumiu o cargo um dia antes do crime, em 13 de março.

Em 2018, Fábio Galvão, então subsecretário de Inteligência do Rio, se opôs à nomeação de Rivaldo Barbosa para chefiar a Polícia Civil, revela o relatório da PF sobre o caso Marielle.

Segundo a PF, na época, Richard recebeu uma contraindicação, mas a rejeitou, alegando falta de “dados objetivos”, e assim “bancou a nomeação de Rivaldo, contrariando as recomendações”.

Em agosto de 2018, afastaram Fábio Galvão, o informante do militar, de suas funções, um eufemismo no serviço público para demissão. Naquela ocasião, houve especulações de que a contraindicação de Rivaldo poderia ter sido o motivo de sua saída.

Source link

compartilhe
Facebook
Twitter
LinkedIn
Reddit

4 Responses

  1. Milicos comunistas, esquerdopatas, cadelinhas do ladrão sendo regiamente recompensados por sua covardia e traição…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *