Pesquisar
Close this search box.

Bolsonaro e Valdemar não deixarão de dar expediente no mesmo prédio mas advogados vão combinar horários distintos

Foto: Repordução/Redes Sociais.

Diante da proibição de comunicação com Valdemar Costa Neto, presidente do PL, Jair Bolsonaro planeja ajustar sua rotina para continuar frequentando a sede do partido em Brasília, evitando assim qualquer infração à determinação do ministro Alexandre de Moraes, do STF, que proibiu o contato entre eles.

Ambos pretendem manter suas atividades no nono andar do edifício Brasil 21, localizado a quatro quilômetros da Praça dos Três Poderes, sem entretanto se encontrarem. Esta solução se viabiliza devido ao fato de o PL ocupar duas salas adjacentes no prédio. Para evitar qualquer coincidência indesejada, Bolsonaro e Valdemar terão que coordenar seus horários de entrada e saída, considerando a presença de câmeras de segurança em todo o edifício.

No entanto, antes de colocar esse plano em prática, os advogados tanto do ex-presidente quanto do dirigente político buscam garantir que não haja interpretação equivocada do descumprimento da ordem judicial ou qualquer tentativa de obstrução das investigações, o que poderia resultar em detenção para ambos.

As defesas também pleiteiam uma revisão da proibição de contato entre os dois políticos por parte de Moraes. Argumentam que, em ano de eleições municipais, essa restrição prejudicaria significativamente o desempenho do PL.

Apesar das especulações sobre um possível pedido de prisão de Bolsonaro, as duas bases para a detenção antes do julgamento seriam o risco de fuga e a tentativa de obstruir as investigações. Caso contrário, o processo seguiria com o indiciamento pela Polícia Federal, o parecer da Procuradoria-Geral da República e o julgamento pelo STF.

Valdemar, alvo de busca e apreensão, chegou a ser detido em flagrante por posse ilegal de arma de fogo e por portar uma pepita de ouro cuja procedência está sob investigação. No entanto, Moraes concedeu liberdade temporária ao dirigente político.

Com informações do Metrópoles.

Source link

compartilhe
Facebook
Twitter
LinkedIn
Reddit

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *