Pesquisar
Close this search box.

Homem crê que conquistou US$ 340 milhões na loteria, mas descobre algo inesperado

Um residente de Washington, nos Estados Unidos, está movendo um processo contra duas empresas de loteria que se negaram a pagar um prêmio de US$ 340 milhões, alegando que houve um equívoco nos números divulgados no site de resultados do sorteio. Segundo informações da NBC Washington, John Cheeks adquiriu um bilhete da Powerball em janeiro de 2023, baseando sua aposta em uma combinação de datas de aniversário de familiares e outros números significativos para ele. O inusitado ocorreu quando, dois dias após efetuar a aposta, ele deparou-se com seus números correspondentes no site de resultados.

“Fiquei um pouco animado, mas não gritei, não gritei”, disse Cheeks para a NBC Washington. “Eu apenas liguei para um amigo. Tirei uma foto como ele recomendou e foi isso. Eu fui dormir.”

Os números publicados no site da DC Lottery, porém, não eram os mesmos do sorteio da Powerball para aquele dia. Em seu processo, Cheeks diz que que tentou a ir a duas casas lotéricas retirar seu prêmio, e em ambas recebeu uma reação negativa.

“‘Ei, esse bilhete lotérico não serve pra nada. Basta jogá-lo na lata de lixo’”, um funcionário falou a Cheeks. “E eu dei a ele um olhar severo. Eu disse: ‘na lata de lixo?’ ‘Ah, sim, jogue fora. Você não será pago. Há uma lata de lixo bem ali.’”

Ignorando a orientação do funcionário, Cheeks optou por guardar o bilhete em um cofre e consultar um advogado. Agora, ele está movendo uma ação contra a DC Lottery e a Powerball, alegando que os números supostamente incorretos permaneceram no site de resultados por três dias. Conforme relatado pela NBC Washington, o processo argumenta que o homem só foi informado do equívoco quando um empreiteiro da loteria inadvertidamente publicou os números errados.

“Mesmo que um erro tenha sido cometido, a questão crucial é: o que fazer a respeito?”, questionou o advogado Richard Evans. Ao serem contatadas pela NBC Washington, as empresas optaram por não comentar sobre processos judiciais em andamento.

Com informações de Estadão

Source link

compartilhe
Facebook
Twitter
LinkedIn
Reddit

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *