Pesquisar
Close this search box.

Ministro Barroso critica politização dos militares e diz: “foram manipulados e arremessados na política”

Durante um evento realizado em São Paulo nesta segunda-feira (4), o ministro Luís Roberto Barroso, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), expressou críticas em relação à “politização” das Forças Armadas. Barroso também apontou que, em sua opinião, os militares foram “manipulados” e desempenharam um papel inadequado durante as atividades no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

“Politização das Forças Armadas, que talvez tenha sido uma das coisas mais dramáticas para a democracia. Foram manipulados, arremessados na política por más lideranças, fizeram um papelão no TSE, convidados para ajudar na segurança, para dar transparência, foram induzidos por uma má liderança a ficar levantando suspeitas falsas”, disse.

Barroso destacou a participação de militares em uma comissão de fiscalização das eleições de 2022, que foi estabelecida durante o período em que ele ocupou a presidência do TSE.

Em outra parte de sua declaração nesta segunda-feira, Barroso mencionou as recentes investigações conduzidas pela Polícia Federal, iniciadas no mês passado e direcionadas a membros das Forças Armadas. Segundo essas investigações, os militares estariam supostamente envolvidos em uma conspiração para promover um golpe de Estado, com o objetivo de manter o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) no poder.

“As investigações estão revelando que nós estivemos mais próximos do que pensávamos do impensável. Nós achávamos que já havíamos percorrido todos os ciclos do atraso institucional para termos que nos preocupar com ameaça de golpe de Estado quando já avançado o século XXI”, pontuou.

Em seguida, o presidente do STF ponderou: “mas o mundo assistiu e assiste globalmente o avanço exponencial de uma extrema direita que capturou o pensamento conservador — eu queria repetir aqui, em respeito ao pluralismo democrático — que o conservadorismo é uma das opções legítimas do jogo democrático. A vida não é só para quem pensa como a gente, a vida é feita para todo mundo.

Barroso voltou a abordar o tema, reiterando suas opiniões anteriores. No último mês, durante uma entrevista ao programa Conexão da GloboNews, o presidente do STF expressou sua desaprovação pelo comportamento das Forças Armadas, caracterizando-o como “decepcionante”. Nesta segunda-feira, Barroso participou de uma Aula Magna promovida pela Faculdade de Direito e pelo Centro Acadêmico 22 de Agosto da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUCSP).

Com informações de G1

Source link

compartilhe
Facebook
Twitter
LinkedIn
Reddit

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *